Pesquisar este blog

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Nosso alunos precisam conhecer e valorizar seu bairro


       Como educadora percebo que entre os jovens em idade escolar, assim como nos adultos habita o preconceito em relação ao bairros. Uns são qualificados como bons de morar ou "nobres" e outros são classificados como ruins e perigosos. Este preconceito acontece porque nossos jovens não são colocados em contato com a origem de seus bairros. Precisamos levá-los a isso através de atividades escolares que promovam tal conhecimento. Muitos de nós, até mesmo moradores antigos de Salvador, esquecem que a maioria dos bairros da cidade muitas vezes surgiram do nada ou então tiveram origem humilde e cresceram e se desenvolveram não porque o eram assim, mas porque a população que neles moravam desenvolveu-se, permaneceu no bairro e fez com que ele absorvesse o seu desenvolvimento, seja ele econômico ou intelectual. 
       O que ocorre hoje que faz com que muitos bairros de Salvador continuem na pobreza e a mercê da marginalidade é que a população que melhore socioeconomicamente e intelectualmente não tem se preocupado com o bairro. Estes preferem migrar para um bairro chamado "melhor" e nada contribui para melhoria de seu bairro de origem. Ele mesmo, desenvolve preconceito em relação a sua origem. Talvez percebendo que assim como o "homem é produto do meio, o meio por sua vez pode ser modificado pelo homem", este possa contribui com a melhoria dos bairros hoje chamados de "ruins de morar ou perigosos".  
Abaixo foto do bairro do Rio Vermelho antigo e do atual. (fotos do Google)
     Como podemos observar o bairro do Rio Vermelho hoje é considerado área nobre de Salvador, mas com certeza não o seria a anos atrás. Agora comparemos com outro bairro de Salvador.
         Novamente percebemos que houve progresso no Bairro. O mesmo pode acontecer com outros bairros. Nosso mestre educador Paulo Freire certa vez disse; "Se a educação sozinha não pode transformar a sociedade, tampouco sem ela a sociedade muda."  E Pitágoras completou: "Educai as crianças, para que não seja necessário punir os adultos." 
     Nossas origens alem de nos dizer que somos podem determinar o que faremos, portanto incluir a origem do local onde cada um de nossos educandos nasce e vive pode fazê-los pensar melhor em que futuro pretendem dar para o ambiente em que vivem. 

Obs.: A fotos acimas foram encontradas em blogger do Google. 



quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Quem foi Helen Beatrix Potter?


Quem foi Helen Beatrix Potter?

           Helen Beatrix Potter foi uma grande escritora, ilustradora, micologista e conservacionista inglesa, célebre por seus livros infantis de grande originalidade e valor intemporal. Sua obra mais famosa é A História do Pedro Coelho, um relato das travessuras do Peter Rabbit na horta do Seu Gregório.Ela fez setenta tentativas e sessenta e nove falharam. Sua carreira como escritora e ilustradora infantil começou quando A História do Pedro Coelho foi publicada por Frederick Warne em 1902. Em 1905, com o dinheiro que ganhou, comprou sua primeira propriedade em Lake Districk, uma fazenda chamada Hill Top, na cidade de Near Sawrey. A fazenda e seus arredores começaram a aparecer nas suas histórias.
Foi uma grande conservacionista e ambientalista. Quando Beatrix Potter morreu, em 1943, deixou mais de 4.000 acres e 15 fazendas para o National Trust, uma organização destinada a preservar lugares de interesse histórico ou de grande beleza cênica, na Inglaterra.


sexta-feira, 7 de setembro de 2012

APRENDER A GOSTA DE LER - COMO?

Quem dera que os pais, mesmo os analfabetos, se dessem conta da importância de por os filhos para ler.
Ler histórias, poesias, versinhos, tirinhas, histórias em quadrinhos, jornais, pesquisas no google, blogs, faces, seja lá o que for, até outdoor! É a leitura que faz pensar. Lembro que aprendi a ler em casa, perguntando cada palavra para  minha mãe, que só cursou até a quarta série do fundamental.
Meu pai, quase analfabeto, quando percebeu que eu sabia ler, comprava livros e revistas e pedia que eu lesse para ele. Com O tempo, me tornei a sua leitora, preenchia seu cheques, seu carnê do antigo INPS, seu livro de devedores do seu negócio, entre outros.
Ah! Como sou grata a meus pais! Como gostaria que outros pais fizessem isso com seus filhos. Os que sabem ler bem que lessem com seus filhos e os que não sabem que ouvissem a leitura de seus filhos. Sei que há os que fazem, mas não são muitos. Fica a dica: eduquem seus filhos para que tenham um futuro melhor que o seu. São eles que vão olhar por ti amanhã! E é a leitura que abrirá o mundo para eles.


quinta-feira, 19 de julho de 2012

Amigo de todo dia.

Dia 20 de julho foi escolhido como o dia do amigo, mas reflitam que o dia do amigo é todo dia. Todo dia eu falo com Deus, meu melhor amigo e falo com ele em nome de Jesus, também meu melhor amigo.Peço benção para todos os meus amigos! Portanto me lembro deles todos os dias!
Milton Nascimento canta algo muito bonito sobre o amigo. Reflitam nesta bela canção!



domingo, 15 de julho de 2012

Fórum educação em primeiro lugar

Oi pessoas,

Voltando e tirando a poeira do blog. Perdoe-me pela minha ausência. Vamos começar a falar. Pra começo de nova história(rsrsr), gostaria de recomendar a todos que acessem o forum:  http://educacaoemprimeirolugar.com.br/portal/  
Participei e foi muito interessante e o melhor é que não para por ai. Ele é interativo e você pode participar das salas de bate papo. Há videos, notícias e muita coisa ligada a educação. Arun Gandhi foi a principal atração deste fórum.

domingo, 18 de março de 2012

A água

Você sabia que a água tem direitos?

Direitos da Água    
                                                  Pesquisa feita a partir de sites e bloggers que circulam na internet

A presente Declaração Universal dos Direitos da Água foi proclamada tendo como objetivo atingir todos os indivíduos, todos os povos e todas as nações, para que todos os homens, tendo esta Declaração constantemente no espírito, se esforcem, através da educação e do ensino, em desenvolver o respeito aos direitos e obrigações anunciados e assumam, com medidas progressivas de ordem nacional e internacional, o seu reconhecimento e a sua aplicação efetiva.

1. A água faz parte do patrimônio do planeta. Cada continente, povo, nação, região, cidade, é plenamente responsável aos olhos de todos.

2. A água é a seiva de nosso planeta. Ela é condição essencial de vida de todo ser vegetal, animal ou humano. Sem ela não poderíamos conceber como são a atmosfera, o clima, a vegetação, a cultura ou a agricultura.

3. Os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados. Assim sendo, a água deve ser manipulada com racionalidade, precaução e parcimônia.

4. O equilíbrio e o futuro de nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos. Estes devem permanecer intactos e funcionando normalmente para garantir a continuidade da vida sobre a Terra. Este equilíbrio depende em particular, da preservação dos mares e oceanos, por onde os ciclos começam.

5. A água não é somente herança de nossos predecessores; ela é, sobretudo, um empréstimo aos nossos sucessores. Sua proteção constitui uma necessidade vital, assim como a obrigação moral do homem para com as gerações presentes e futuras.

6. A água não é uma doação gratuita da natureza, ela tem um valor econômico: precisa-se saber que ela é, algumas vezes, rara e dispendiosa e que pode escassear em qualquer região do mundo.

7. A água não deve ser desperdiçada, poluída ou envenenada. De maneira geral, sua utilização deve ser feita com consciência e discernimento para que não se esgote ou deteriore a qualidade das reservas atualmente disponíveis.

8. A utilização da água implica em respeito à lei. Sua proteção constitui uma obrigação jurídica para todo homem ou sociedade que a utiliza. Esta questão não deve ser ignorada nem pelo homem nem pelo Estado.

9. A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos de sua proteção e as necessidades de ordem econômica, sanitária e social.

10. O planejamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão de sua distribuição desigual sobre a Terra

domingo, 25 de dezembro de 2011

E lá se foi 2011

Oi,

Hoje vim aqui conversar sobre esta história de ano novo. A cada ano que passa eu ficou mais velha quando faço anos. Não só eu, mas todos. Então que história é essa de ano novo? O mundo envelhece a cada ano que passa. A terra envelhece a cada ano que passa. O ano não é novo, pode ser uma nova etapa para a sua vida, mas decididamente o ano não fica mais novo.
Vamos falar então dessa nova etapa em nossas vidas. É hora de avaliar o que desejamos para o nosso futuro, o que planejamos e não realizamos no ano de 2011 e trabalhar, perseverar, esperar que em 2012 possamos alcançar os nossos desejos, nossos sonhos, nossos objetivos, nosso ideais, projetos, sucessos. Sim sucessos, não começar 2012 pensando em perdas, fracassos, coisas atrás. Vamos nos esticar para frente. Não pense em "ano novo, vida velha", mas antes, "ano velho e vida nova e melhor".
Agora vamos falar de Deus. Não esquece de orar a ele e pedir a sua benção divina para tudo que pensar, sonhar, idealizar e realizar. Claro que primeiro você precisa crê nele, senão sua oração será em vão.
Então vamos lá, pensamento positivo e feliz ano velho pra todos vocês que visitaram me blog!
Ah, segue uma linda mensagem para começarem o ano com um cheirinho de quero mais da vida.